Bolsonaro sobre passaporte de imunidade: “Se passar, eu veto”

Nesta terça-feira (15), o presidente Jair Bolsonaro disse a apoiadores que vetará o “passaporte de imunidade”, caso seja aprovado na Câmara. Para o chefe do Executivo, o documento seria uma forma de obrigar a população a se vacinar.

– O que tu acha do passaporte da Covid? Aquela onda aí, estourou nas mídias sociais. Sem comentários. A vacina vai ser obrigatória no Brasil? Não tem cabimento – declarou em frente ao Palácio da Alvorada.

O Certificado de Imunização e Segurança Sanitária (CSS) que tramita na Casa Legislativa visa ser um comprovante para que vacinados tenham acesso a eventos culturais, viagens e demais locais com restrição. O projeto foi aprovado pelo Senado e agora está em tramitação na Câmara dos Deputados. Para o presidente, o texto não deve receber o aval dos parlamentares.

– Eu não acredito que passe pelo Parlamento. Se passar, eu veto e o Parlamento tem o direito… Tem o direito, não. Vai analisar o veto. Se derrubar, aí é lei.

O presidente defendeu que cada país deve fazer suas normas, em referência às nações que adotaram a medida, como Japão, Reino Unido, Israel e União Europeia.

– Alguns falam: “Para você viajar, tem que ter um cartão de vacinação”. Cada país faça as sua regras. Se para ir para tal país tem que ter tomado tal vacina, se você não tomar, você não entra.

Propagandahttps://uploaddeimagens.com.br/images/003/150/661/original/4_Segundo.gif?1616686660

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui