‘Dilma perdeu a mão quando era presidente, mas não é corrupta’, diz Temer

O ex-presidente Michel Temer (MDB) disse, nesta segunda-feira (12), em um evento virtual na sede da Associação Comercial de São Paulo, que acha injusto quando alguém insinua que sua antecessora, Dilma Rousseff (PT), era corrupta. Para ele, a petista cometeu erros, mas nunca se envolveu com corrupção. As informações são da coluna Radar, da revista Veja.

“Eu convivi seis anos com ela e em nenhum momento Dilma fez qualquer gesto de corrupção. Eu faço questão de dizer isso, porque no Brasil temos a mania de pensar que sempre o atual presidente quer destruir a reputação de seu antecessor”, afirmou o ex-presidente da República.

Por outro lado, Temer criticou Dilma ao dizer que herdou um governo com “dificuldade econômica, política e institucional extraordinária” e com PIB negativo (-3,6%). Dilma, na avaliação de Temer, perdeu a mão em meio a seu mandato e deu motivações para seu impeachment. “Quem derruba presidente é o povo e não o Congresso”, comentou.

Temer foi vice-presidente da República entre o início de 2011 e agosto de 2016, enquanto Dilma presidia o Brasil. Ele assumiu a presidência do país naquele ano – quando a petista foi derrubada por um impeachment – e governou até o fim de 2018.

Propagandahttps://uploaddeimagens.com.br/images/003/150/661/original/4_Segundo.gif?1616686660

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui