E se não houver os eventos em 2021?’, questiona Sol Almeida sobre retomada dos shows

Propaganda

O futuro das festas em 2021 pode preocupar quem curte a farra, mas deixa quem depende disso para viver com uma dor de cabeças daquelas. É o caso da cantora Solange Almeida, que em 2020 precisou pular a fogueira em casa, com o cancelamento do São João devido a pandemia do novo coronavírus.

Em entrevista ao bahia.ba, a baiana, que desembarca em Salvador para sua participação no projeto Live Weekend -projeto idealizado pela Salvador Produções, que acontece no Gran Hotel Stella Maris neste final de semana e conta ainda com shows de Léo Santana e Denny Denan -, confessou que vem “perdendo o sono” com o futuro instável do setor da cultura e do entretenimento pós pandemia.

Propaganda

Questionada sobre a possível não realização de duas grandes festas do calendário brasileiro, a artista se mostrou preocupada com a situação das famílias que não conseguiram outra renda neste período, mas acredita em uma solução.

“Prefiro classificar perdas quando são de consequências voluntárias. Nesse caso, não tínhamos outra opção a não ser o isolamento social. Mas tenho duas preocupações. A primeira é estar segura para retomada em grande proporção e a segunda é, se não houver os eventos em 2021, o que será das milhares de famílias que dependem desses eventos? Nos resta mesmo é pensamento positivo para ciência e a fé, para que a vacina chegue o quanto antes”.

Com a reinvenção do setor de eventos, a artista afirma que está ansiosa para ver em prática as alternativas dadas para uma retomada segura dos shows e eventos culturais, como por exemplo os drive-ins, mas confessa estar sem perspectiva para planejar a carreira a longo prazo com a incerteza causada pela pandemia.

“O setor de eventos foi o primeiro seguimento a parar e consequentemente será o último a retomar. E está afetado desde o inicio da pandemia. E acredito para que esse impacto seja minimizado, é preciso elaborar projetos em prol do setor, um trabalho feito em conjuntura. Estamos sem perspectivas, sem poder dá o primeiro start nos planejamentos estratégicos da carreira. Mas torço que tudo seja resolvido dentro da prudência e responsabilidade, pensando no seguimento e também na segurança”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui