Garcia diz que operação da PF investiga golpe que não houve

Propaganda

O jornalista Alexandre Garcia criticou a Operação Tempus Veritatis, que foi deflagrada pela Polícia Federal (PF), nesta quinta-feira (9), contra aliados e ex-ministros do governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Ele se manifestou por meio de sua coluna no site Gazeta do Povo.

O texto, intitulado Operação contra Bolsonaro e aliados investiga o golpe que não houve, foi publicado nesta sexta (9). Garcia citou Tiradentes.

Propaganda

– Eu não sei se a história do Tiradentes não foi parecida com o que vimos nessa quinta. Tiradentes e seus inconfidentes mineiros estavam tentando dar um golpe na coroa portuguesa, mas não deram. E Tiradentes foi enforcado e esquartejado; pagou mesmo sem ter feito. Na quinta-feira tivemos essa Operação Tempus Veritatis – acho que o nome é uma resposta irônica a uma citação do Evangelho de João que Jair Bolsonaro usa com frequência, “conhecereis a verdade a verdade vos libertará”, veritas liberabit vos, e aí a Polícia Federal respondeu com Tempus Veritatis, “tempo da verdade” – iniciou.

Alexandre Garcia citou os alvos da operação e concluiu apontando uma frase de Bolsonaro que, segundo ele, parece ter sido considerada pela Polícia Federal (PF) como “pontapé inicial” do golpe que não houve.

– São manhãs incríveis para essa gente. O almirante Garnier, ex-comandante da Marinha, contou que às 6h15 foi surpreendido com a Polícia Federal na casa dele. É algo bem desagradável; chegaram a levar até uma palestra que ele estava preparando. Mais uma vez entraram na casa de Anderson Torres, ex-ministro da Justiça: é o inquérito das fake news, é o cartão de vacina, é uma gravação de julho de 2022 que teriam encontrado nos registros digitais do tenente-coronel Mauro Cid, em que Bolsonaro diz que “perder a eleição não tem problema, o problema é perder a democracia numa eleição fraudada”. Parece que esse foi considerado pela PF como o pontapé inicial desse golpe que não houve. Então, aguardemos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui