Sargento é condenado por furtar equipamento da Aeronáutica e anunciar no Mercado Livre

Propaganda
Edifício do STM, Corte que condenou o sargento | Foto: Divulgação/ STM

O Superior Tribunal Militar (STM) condenou o sargento da Força Aérea Brasileira (FAB), Davidson Barbosa Pinho, a três anos de prisão por furtar um analisador de rede, equipamento usado para medir qualidade e constâncias das redes elétricas, e depois anunciá-lo no site de vendas on-line Mercado Livre. Além dele, o civil Laércio Fernando Alves Lima foi sentenciado a cumprir a mesma pena por ter atuado junto ao sargento.

Segundo o site Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, a denúncia oferecida pelo Ministério Público Militar (MPM) aponta que o analisador de redes – avaliado em R$ 25,5 mil – sumiu do Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta), em Brasília (DF), no primeiro semestre de 2016.

Propaganda

Na ocasião, militares procuraram o equipamento em vários lugares, mas não o encontram. Eles temiam ter que restituir à Administração Militar o valor do analisador, uma vez que teriam “perdido” o aparelho. Logo, decidiram procurar na internet e encontraram um analisador de redes parecido.

Foi aí que veio a surpresa: o equipamento foi anunciado no site Mercado Livre por R$ 21,9 mil. Os militares bolaram um plano e marcaram de se encontrar com o vendedor, o civil Laércio, em um posto de combustível na capital federal. Ao chegar no local, eles reconheceram o analisador e confirmaram o número de série.

O Ministério Público Militar conseguiu comprovar a relação dos criminosos após uma quebra de sigilo, quando se verificou que o endereço cadastrado no Mercado Livre era o mesmo onde o sargento Pinho morava; o telefone também era dele, apesar de o acusado negar relação com o Laércio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui