Jerônimo comenta relação de Neto com Bolsonaro: ‘Sempre estiveram juntos’

Propaganda
Foto: Ascom, Jerônimo Rodrigues

O pré-candidato a governador do Estado pelo PT, Jerônimo Rodrigues, comentou, na noite desta segunda-feira (23), sobre a possibilidade da retirada da candidatura do ex-ministro da Cidadania, João Roma (PL), e a oficialização da aliança do ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (UB), com o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL).

“Na Bahia só tem um [pré-candidato] do Lula, que sou eu. Do outro lado, eles vão ter que disputar lá o presidente deles, que sempre estiveram juntos. Estão mudando feito camelão, achando que isso engana o povo, mas, o povo da Bahia não pode ser enganado. O povo da Bahia precisa de um governador aliado com o presidente para enfrentar a fome, o desemprego e os maus tratos com as pessoas”, disse Jerônimo.

Propaganda

Ainda no bate-papo com a imprensa durante o esquenta do Programa de Governo Participativo (PGP), na sede do Ilê Aiyê, no bairro da Liberdade, na capital baiana, o petista afirmou que a disputa estadual passou a ter “um riscado no chão”: “de um lado, o time de Lula, e tem os outros: quem ocupou os cargos do governo federal na Bahia? Quem em 2018 apoiou o governo do presidente atual? A Bahia sabe muito bem. Estamos percorrendo a Bahia e estamos vendo a sede do povo pela volta de Lula. A gente vê a sede do povo querendo um governo federal que anime a nossa esperança”, disse.

“Vamos trabalhar para vencermos no 1º turno, assim como foi com Wagner e Rui. Eles vão ter que achar uma fórmula para acompanhar a gente. A correria vai dobrar, porque se o Rui está fazendo muito, sozinho, Jerônimo vai ser dobrado porque teremos Lula como parceiro”, finalizou o petista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui