Dia de Preto – Coluna de Benjamin e Silva

“Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor da sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender. E se podem aprender a odiar, elas podem ser ensinadas a amar”.
(Nelson Mandela)

Com essa reflexão do velho Madiba, devemos lembrar que o Dia da Consciência Negra é uma data importante para não esquecemos que é preciso garantir igualdade a um povo que sofreu muito e merece respeito.

É essencial que a luta dos negros ao longo da história seja constantemente lembrada, pois a lembrança alimentará nossa certeza de que as injustiças não podem se repetir, porque o preconceito é a vitória da ignorância sobre a razão e a justiça.

Aceitarmos uma injustiça ou silenciarmos quando a presenciamos nos torna cúmplices, mostra que escolhemos o lado do opressor. Não é concebível aceitarmos ou observarmos calados a prática de racismo, sobretudo vivendo num país que tem uma dívida histórica com os negros, e num Estado que tem maioria da população negra.

Não é preciso ser negro para se indignar e lutar contra o preconceito, basta apenas ser humano.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui