Delegado da PF que prendeu Milton Ribeiro é exonerado de setor da PF

Propaganda

O delegado Bruno Calandrini, chefe do inquérito que apura irregularidades no Ministério da Educação, foi exonerado do setor da Polícia Federal que investiga autoridades com foro privilegiado. Ele pediu para deixar o cargo em maio.

Calandrini vai a continuar à frente das investigações sobre suspeitas fraudes no MEC, segundo nota da PF divulgada nesta terça-feira (28).

Propaganda

Leia abaixo a nota da PF:

Após tratativas iniciadas ainda no mês de maio do corrente ano, no dia 15/6/2022 houve a movimentação formal do DPF Calandrini para a DRCC/CGFAZ/DICOR/PF, onde irá coordenar a Unidade Especial de Investigação de Crimes Cibernéticos – UEICC presidindo trabalhos investigativos sensíveis daquela unidade.

O próprio servidor manifestou interesse (ainda no mês de maio) em ser movimentado para a nova unidade, para onde irá apenas no mês de julho, permanecendo na presidência da Op. Acesso Pago (IPL do MEC) e outros inquéritos da CINQ/CGRCR/DICOR/PF.

Concomitantemente, foi procedida a movimentação de outro DPF para repor a saída do DPF Bruno Calandrini da CINQ.

Coordenação-Geral de Comunicação Social

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui