Defesa de Flávio Bolsonaro se reuniu três vezes com representantes da Receita Federal

Propaganda
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

A defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) se reuniutrês vezes com integrantes da Receita Federal em movimento de tentativa de anulação da investigação do caso Queiroz. O filho do presidente Jair Bolsonaro foi denunciado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro no caso das “rachadinhas” na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), na época em que era deputado estadual. Queiroz é apontado como operador do suposto esquema; Flávio seria o líder.

De acordo com informações da coluna de Guilherme Amado na Época, os encontros aconteceram em 26 de agosto, com a presença das advogadas Luciana Pires e Juliana Bierrenbach; em 04 de setembro, apenas com Juliana; e em 17 de setembro de 2020, com Luciana Pires. O encontro com o secretário José Tostes Neto, aconteceu com a presença de Flávio – fora da agenda e do prédio da Receita.

Propaganda

Antes do primeiro encontro, em 25 de agosto as advogadas de Flávio se reuniram com Jair Bolsonaro, Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Alexandre Ramagen (Agência Brasileira de Inteligência) no gabinete presidencial. O objetivo era coletar documentos que, na visão da defesa, provariam existência de uma organização criminosa na Receita Federal.

As informações foram obtidas por meio da Lei de Acesso à Informação, após pedido apresentado pelo deputado Ivan Valente (PSOL-SP). A Receita Federal se recusou a responder sobre as entradas e saídas de Flávio Bolsonaro em sua sede. O órgão afirmou que cabe ao Ministério da Economia esclarecer essas informações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui