Dani Suzuki desabafa sobre perda de papel em novela asiática para Giovanna Antonelli

Propaganda
Foto: Reprodução / Purepeople

A atriz Dani Suzuki relevou detalhes de sua saída da novela “Sol Nascente”, da Globo, em 2016, durante uma live com a também atriz de descendência oriental, Bruna Aiiso. No bate-papo, a atriz relembrou quando perdeu o papel de protagonista – da trama japonesa – para Giovanna Antonelli. Na época, a decisão de escalar uma atriz não-oriental foi vista como controversa e racista. A novela foi um fracasso de audiência.

“Sai da novela sem uma justificativa. Na época, eles me falaram que eu não seria a protagonista porque queriam uma menina mais jovem. Falei, ‘tudo bem, sem problemas'”, disse. A artista estão explicou que a história foi inspirada em sua vida. “Ele [Walther Negrão] me chamou para conversar, disse que há três ou quatro anos queria escrever uma novela para mim, e ele tinha pesquisado a minha vida”, detalhou.

Propaganda

Depois, ela seria a prima da protagonista. Em seguida, perdeu este papel também. “O diretor, Leonardo [Nogueira], me chamou de novo e disse que eu estava muito velha para ser a prima da Giovanna. Falei, ‘mas estou velha de novo?’, e ele falou, ‘desculpe, foi um erro de escalação’. Eu não ia discutir, ele falou que estavam escrevendo um terceiro personagem, e aí eu falei: ‘quer saber? Deixa pra lá, não quero fazer a novela, não tem espaço para mim na trama'”, contou.

Para quem não sabe, Nogueira é marido de Giovanna Antonelli. No entanto, Suzuki pontuou ainda que o episódio foi fundamental para mudar os rumos de sua carreira. “As escolhas deles não eram compatíveis com as minhas escolhas. Então eu usei aquela situação para me impulsionar para algo melhor. E para mim foi um presente, porque uma porta internacional se abriu, vim a conhecer as premiações dos filmes, mergulhei na questão dos refugiados, comecei a ter tempo livre para dirigir o meu documentário e a tirar os projetos que tinha na gaveta”, contou.

Por fim, falou ainda da falta de aproveitamento de artistas de descendência oriental nas tramas. “Não é porque não tem: existem vários atores, daria para construir um elenco gigante”. Vale dizer que anos depois, em “Segundo Sol”, Antonelli também foi criticada ao viver uma marisqueira baiana, na trama que se passava em Salvador, cidade mais negra fora da África. Assista o desabafo de Dani Suzuki.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui