Crimes violentos na Bahia têm redução de 18% em janeiro de 2024

Propaganda

Os números da produtividade das forças de segurança da Bahia no mês de janeiro deste ano foram apresentados, nesta terça-feira (6), durante uma coletiva de imprensa no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador. O encontro contou com as presenças do secretário da Segurança Pública, Marcelo Werner, do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Paulo Coutinho, da delegada-geral da Polícia Civil, Heloísa Brito, da diretora do Departamento de Polícia Técnica (DPT), perita criminal Ana Cecília Bandeira, e do comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Adson Marchesini.

Os dados demonstram o resultado do trabalho conjunto entre as Polícias Civil (PC) e Militar (PM). O destaque foi a redução de 18% dos crimes violentos letais e intencionais. De acordo com as estatísticas da PC, no primeiro mês de 2024, foram registrados 368 casos contra 451 do mesmo período do ano anterior.

Propaganda
Foto: Jorge Cordeiro/SSP-BA

Os homicídios tiveram uma queda de 15,3%, saindo de 425 para 360. O feminicídio foi reduzido pela metade, com quatro casos. As lesões corporais foram 13 casos, em 2023, e caiu para duas, em 2024. O latrocínio teve três ocorrências a menos, saindo de cinco para dois.

Já em relação aos crimes contra o patrimônio, não houve registro de assalto a banco, inclusive, através da inteligência policial, foi possível localizar e deter uma quadrilha que se preparava para cometer um ataque a instituição financeira. Os roubos de veículos tiveram uma diminuição de quase 14%, com 952 registros, 154 a menos que no ano anterior. O furto de veículos também reduziu. Foram 511 ocorrências contra 632, uma diminuição de 19,1%. Os assaltos a ônibus tiveram 24 casos a menos. Foram 33 contra 57, em janeiro de 2023.

Foto: Jorge Cordeiro/SSP-BA

De acordo com o secretário Marcelo Werner, trata-se de números que demonstram a importância do trabalho integrado, investimento e inteligência policial. “A gente segue a mesma tendência do final de 2023, com redução significativa dos principais índices criminais e mostrando a maior produtividade a partir das operações de inteligência e operações preventivas da Polícia Militar e da Polícia Civil. Isso tudo é resultado das ações desencadeadas pelas forças de segurança que estão integradas na Bahia, mas não só do nosso Estado, também com o apoio das forças de segurança federais”, avalia ele.

Por outro lado, a produtividade policial apresentou crescimento. Em 2024, foram efetuadas 1563 prisões contra 1474 do ano anterior. Uma média de 50 prisões por dia. Também foram localizados quatro líderes de facções, apreendidas 496 armas, dez fuzis, 244 quilos de drogas, destruídos 35 mil pés de maconha, um laboratório foi desarticulado e 59 foragidos da Justiça foram localizados pelas câmeras de reconhecimento facial.

Foto: Jorge Cordeiro/SSP-BA

“A gente fica muito feliz porque vê o resultado de um trabalho sério da equipe harmônica. Isso faz parte, justamente, de uma ação, de uma gestão transparente, que deixa, de forma clara, o que nós queremos para a Segurança Pública do nosso estado, sobretudo a vida tranquila para a nossa sociedade e demonstrando que as forças estão unidas para fazer frente ao crime”, afirma o coronel Paulo Coutinho.

O Departamento de Polícia Técnica produziu 3200 laudos periciais, um aumento de 12%. Para isso, são utilizados laboratório de balística para identificação, microcomparação de projéteis e equipamentos para identificação de drogas, desde as mais comuns, como maconha e cocaína, até as sintéticas, como comprimidos e ecstasy.

Foto: Jorge Cordeiro/SSP-BA

A delegada-geral da Polícia Civil sinaliza que a preparação para os próximos meses segue em curso, com a intenção de reduzir ainda mais os índices: “nós estamos aí, com força total para o nosso Carnaval. Para além do Carnaval, nós vamos continuar com as operações. O investimento tem sido feito, principalmente, em inteligência policial. Nós estamos levando para o interior do Estado o que existe de mais moderno, em termos de tecnologia, de captura e de informações através de dados telemáticos. Isso auxilia muito nas investigações, faz com que o nosso trabalho seja mais efetivo”.

Heloísa Brito destaca o trabalho pioneiro da Bahia ao interligar a segurança com o sistema do Tribunal de Justiça. De acordo com ela, essa medida vai proporcionar mais agilidade ao processo.

Foto: Jorge Cordeiro/SSP-BA

“A partir do momento em que nós registramos uma ocorrência e encaminhamos, todos os nossos pedidos já vão direto para o Judiciário e para o Ministério Público, de forma eletrônica, o que traz mais celeridade e rapidez. Não só no pedido das nossas medidas cautelares, mas na comunicação de flagrantes e remessas, aumentando a efetividade da polícia”, conta a delegada.

Também presente, o Corpo de Bombeiros Militar destacou a assistência às cidades que enfrentam longa estiagem e, também, àquelas que foram impactadas pelas chuvas. Foram resgatadas 28 pessoas que estavam em áreas alagadas. A instituição ainda realiza a distribuição de donativos, vistoria dos trios elétricos que vão desfilar no Carnaval e atendimento aos foliões da festa.

Carnaval

A folia momesca deste ano terá inovações. O secretário Marcelo adiantou que a festa deste ano vai contar com o auxílio tecnológico, com “câmeras que estão com um algoritmo de contagem de pessoas, o sistema de rádio novo, sendo utilizado nos dois circuitos para fazer uma comunicação rápida com as pessoas. Os trios vão estar com GPS da Segurança Pública para poder fazer o monitoramento do circuito”. Além disso, serão distribuídos 42 cães da Polícia Militar nos portais de abordagem dos circuitos.

Repórter: Anderson Oliveira/GOVBA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui