CoronaVac protege contra as variantes brasileiras e tem eficácia geral de até 62%, diz Butantan

Propaganda
Foto: Mateus Pereira/GOVBA

O Instituo Butantan, responsável pela fabricação da vacina CoronaVac contra a Covid-19, comunicou que o imunizante protege contra as variantes brasileiras P1 e P2, e tem eficácia geral de até 62% e de até 83% para casos moderados. Segundo o instituto, os índices são bem maiores do que os 50.3% e os 78% verificados nos primeiros estudos, divulgados entre dezembro e janeiro.

Tweet

Propaganda

Grande notícia. A vacina do Butantan contra Covid-19 protege contra as variantes P1 e P2, tem eficácia geral de até 62% e de até 83% para casos moderados, índices bem maiores do que os 50.3% e os 78% verificados nos primeiros estudos, divulgados entre dezembro e janeiro.

— Instituto Butantan (@butantanoficial) April 11, 2021

De acordo com o Butantan, os dados do estudo clínico final sobre a Coronavac, foram enviados no domingo (11) para publicação em revista científica. A pesquisa foi feita com quase 13 mil voluntários entre 21 de julho e 16 de dezembro de 2020.

O estudo mostrou que a vacina é ainda mais eficaz quando a segunda dose é aplicada em intervalo igual ou superior a 21 dias da primeira. “O Butantan não para de trabalhar para oferecer ao Brasil a vacina que mais está salvando vidas”, diz o comunicado.

O estudo mostrou que a vacina é ainda mais eficaz quando a segunda dose é aplicada em intervalo igual ou superior a 21 dias da primeira. O Butantan não para de trabalhar para oferecer ao Brasil a vacina que mais está salvando vidas. #Podeconfiar #ÉdoButantan #VacinadoButantan

— Instituto Butantan (@butantanoficial) April 11, 2021

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui