Ação do MP em parceria com o Inema combate caça e tráfico de animais entre Jacobina e Miguel Calmon

Propaganda

Uma ação realizada entre os municípios de Jacobina e Miguel Calmon, ambos na Chapada Norte, resultou no resgate de seis pássaros silvestres, apreensão de cinco armas de fogo e munições, armadilhas para aves, restos de animais mortos, bem como roupas e equipamentos para caça. A medida foi coordenada pelo Ministério Publico da Bahia (MP-BA), em parceria com o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), na última segunda-feira (1º de fevereiro).

O promotor Pablo Almeida explicou que a Lei de Crimes Ambientais prevê penas de até três anos de detenção para a caça profissional, mesma pena prevista para o delito de posse de armas de fogo sem registro ou autorização. Ainda ressalta que o MP vem monitorando os animais silvestres na região, mostrando a importância da proteção da fauna local.

Propaganda

“Fiscalizações como a de ontem já promoveram o resgate de 2.562 animais desde 2013, além da apreensão de dezenas de armas de fogo, bem como a prisão e responsabilização criminal de inúmeros caçadores e traficantes de animais silvestres”, destacou o promotor de Justiça. Pablo Almeida apontou a importância do Projeto de Monitoramento de Diversidade de Fauna, que, nos últimos dois anos, capturou imagens de felinos de grande e médio porte em mais de nove municípios da região centro-norte da Bahia.

O Projeto de Monitoramento de Diversidade de Fauna vêm sendo executado, na Regional de Jacobina, pelo Instituto Água Boa, em parceria com o MP, que trabalha também com os mapeamentos já realizados pelo Ministério do Meio Ambiente, com o fim de compreender o comportamento e o trânsito da fauna na região. “A compreensão da distribuição da fauna silvestre é fundamental para o entendimento do estabelecimento de áreas prioritárias para conservação”, completa o promotor. As informações são do MP-BA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui